O CD-ROM na Medicina

Renato M.E. Sabbatini


Núcleo de Informática Biomédica da Universidade Estadual de Campinas
WWW: http://home.nib.unicamp.br/~sabbatin Email:renato@sabbatini.com

Revista Informédica, 2 (11): 5-11, 1994.


CD-ROM significa Compact Disk, Read Only Memory (disco compacto apenas de leitura) e é uma inovação tecnológica revolucionária, que está tendo um enorme impacto no campo da disseminação da informação em Medicina. Como o próprio nome diz, os CD-ROMs já vem gravados, e não podem ser alterados pelo usuário. Cada CD-ROM armazena cerca de 680 milhões de caracteres de informação (megabytes), o que corresponde a cerca de 300.000 páginas de texto, ou ainda, mais de 450 disquetes de 1.44 Mbytes cada. Assim, é o meio ideal para disseminar grandes volumes de informação, especialmente produtos de multimídia (a integração, no computador, de vários meios de informação, tais como sons, imagens estáticas, vídeos e texto - veja artigos a respeito, nos números 6 e 9 da revista Informédica). A Medicina é um campo ideal para a aplicação do CD-ROM, seja no ensino médico, seja na edição de obras especializadas, bancos de dados bibliográficos e clínicos e na produção de sistemas de apoio à decisão médica (diagnóstico, terapia, etc.). O barateamento das estações de multimídia e das unidades leitoras de CD-ROMs está provocando um grande aumento no número de novos títulos médicos, publicados em todo o mundo.

Neste artigo, descrevemos brevemente como funciona um CD-ROM e examinamos os principais produtos existentes atualmente no mercado de CD-ROMs voltados para a área da saúde e Medicina. Como o número de lançamentos é muito grande, a lista corre o perigo de ficar obsoleta rapidamente, porém se o leitor acompanhar as seções "Leia" e "Produtos & Serviços" da revista Informédica, ficará sempre a par dos novos títulos disponíveis.


Como Funciona o CD-ROM

O CD-ROM é um disco de plástico espelhado, com 20 cm de diâmetro, semelhante ao disco CD laser, amplamente utilizado atualmente para gravações sonoras digitais. A técnica de gravação do CD musical e do CD-ROM são as mesmas, ou seja, utilizam dados digitais que são gravados na forma de códigos binários numéricos na superfície do disco. Cada byte de informação (número binário com 8 bits, ou dígitos binários 0 e 1) ocupa um determinado segmento de uma trilha circular semelhante à usada pelo disquete. A informação é gravada na forma de escavações microscópicas ("furos") correspondentes à representação dos dígitos 0 e 1, respectivamente. Um CD-ROM pode acomodar até 5,5 bilhões desses furos, com alta precisão. Eles são realizados por um raio laser de alta potência, sobre uma matriz metálica, que depois é reproduzida aos milhares, usando moldes plásticos. Assim, a informação gravada no CD-ROM não pode ser alterada, e tem grande durabilidade e permanência.

A unidade de leitura do CD-ROM consta de um motor, que o gira entre 200 a 500 rotações por minuto em um disco de velocidade padrão, ou de 400 a 1000 rpm em um disco de velocidade dupla (a velocidade é variável e depende de que trilha está sendo lida). A cabeça de leitura se desloca no sentido radial, podendo acessar rapidamente (entre 0.18 a 0.5 décimos de segundo) qualquer uma das trilhas de informação digital. Uma vez endereçada uma trilha, a leitura das informações nela contida é bastante rápida: cerca de 300 mil bytes por segundo. A leitura é realizada através de um feixe de raios laser vermelho fraco, focalizado sobre a trilha por meio de uma lente. O raio é refletido de forma diferente pelos furos correspondente aos dígitos 0 e 1, o que permite ao software discriminar entre ambos e reconstruir o arquivo na memória do computador. Para permitir que o CD-ROM possa ser lido em qualquer computador, já existe um padrão mundial para o mesmo, denominado ISO 9660. Existem unidades de CD-ROM de velocidade de acesso simples, dupla ou quádrupla. Os de velocidade maior são recomendados para produtos de multimídia que mostrem vídeo e som em tempo real.

A unidade de leitura do CD-ROM pode ser externa ou interna. Esta última pode ser encaixada facilmente na minitorre do microcomputador, no lugar ocupado por uma unidade de disquete de 5 1/4". A unidade é controlada por uma placa de circuito impresso, que é encaixada numa das ranhuras internas disponíveis no micro (slot), e por um software, denominado CD-ROM MS-DOS Extension, que fica residente em memória e trata a unidade de CD-ROM como se fosse uma unidade de disco magnético comum (geralmente a unidade D:), e que reconhece, através de software modular denominado "drive", a marca e o modelo da unidade de CD-ROM. É aconselhável, atualmente, comprar um "kit" de multimídia para o microcomputador, que consta de altofalantes, placa de som tipo SoundBlaster (Creative, Inc, USA) ou similar, e interface controladora do CD-ROM. Normalmente, essas funções são oferecidas em uma única placa compacta, que pode ser facilmente instalada por qualquer pessoa. É possível utilizar-se uma unidade de leitura de CD-ROM em uma rede local (Novell ou similar). Existem modelos especiais de grande capacidade para redes, contendo uma torre com 4, 6, 8 ou até mais gavetas, de acesso simultâneo.

Atualmente, é bastante barato produzir e reproduzir um CD-ROM. Quando se necessita reproduzí-lo em massa, gera-se os arquivos em fita digital e se envia para uma empresa especializada em gravar o disco-mestre (masterização), e depois reproduzi-los, embalá-los, etc. No Brasil já existem empresas com essa capacidade, como a MicroService. Para quem deseja, existem também gravadores de CD-ROM para produzir um número restrito de cópias, que podem ser acoplados a qualquer microcomputador (CD-Recorders).


Bibliografia Médica

Os CD-ROMs médicos mais conhecidos no Brasil são os que trazem bases de dados bibliográficas, contendo a referência completa e o resumo do trabalho, e que podem ser pesquisadas através do cruzamento de palavras-chave, feitas por um software especial, colocado no microcomputador. É o caso do Index Medicus (ou MEDLINE, já produzido no Brasil pela BIREME), que contem um volume anual cumulativo por disco. Atualmente, são cerca de 450.000 referências por ano. Existem versões do MEDLINE em CD-ROM em grande variedade de apresentações e técnicas de acesso, dependendo da empresa que os redistribui. Por exemplo, existe o MEDLINE Completo. com citações abrangendo cerca de 3.500 revistas médicas e biológicas, e resumos para cerca de 75 % das referências. A base completa existe em CD-ROM desde 1966, e pode custar mais de 3.500 dólares, dependendo da distribuidora. Já o MEDLINE Core Journals contém apenas cerca de 250 revistas mais importantes em Medicina, e a base de Enfermagem, com outras 250 revistas. A partir da MEDLINE são produzidos diversos CD-ROMs contendo sub-bases divididas por especialidades, tais como:

Existem também a Excerpta Medica, base européia que tem CD-ROMs acumulando todas as referências de uma determinada especialidade (por exemplo, Cardiologia, Farmacologia, Neurologia, etc.), o que facilita a velocidade de acesso. Nesta linha, existem também o ISI Neurosciences Index, sobre neurociências, produzida pelo Institute for Scientific Information (ISI), de Philadelphia. Na área de enfermagem e ciências paramédicas, existe o CINAHL (Computerized Index to Nursing and Allied Health Sciences).

As bases de dados bibliográficos em CD-ROM normalmente são adquiridas através de uma assinatura anual, pela qual se recebe atualizações cumulativas periódicas (que podem ser mensais, bimensais, trimestrais, etc., dependendo da base). Deve-se devolver os discos anteriores, pois o usuário não se transforma em dono da informação ao fazer a assinatura. Existem bases de dados apenas com a referência bibliográfica e os resumos, e bases que tem o texto completo dos artigos (denominados "full text")


Livros e Revistas Eletrônicas

Uma tendência mais recente é colocar o texto completo de enciclopédias, livros e revistas médicas nos CD-ROMs. O usuário tem acesso eletrônico rápido a qualquer parte do texto ou figuras, usando busca por palavras-chave. Por exemplo, a Oxford Medical Encyclopaedia e Scientific American Medicine (SAM-CD) são CD-ROMs contendo tratados completos de Medicina, atualizados a cada dois ou três meses, e que correspondem cada um, a mais de 2.000 páginas de texto e centenas de ilustrações e imagens médicas. Para usar uma dessas enciclopédias, insere-se o CD-ROM na unidade de leitura ligada ao microcomputador, e aciona-se o software próprio de busca. Ao fornecer, digamos, as palavras AIDS, encefalopatia e antidepressivos, o sistema irá mostrar na tela, em segundos, todos os parágrafos de texto e figuras onde ocorre a combinação desses três termos. O usuário, em seguida, pode estudá-los na tela, imprimí-los, copiar para dentro de outro programa (figura ou texto), examinar as referências bibliográficas pertinentes, etc

MAXX, um excelente CD-ROM editado pela Little, Brown & Co. (EUA) contém o texto completo de 24 livros e manuais médicos da conhecida Série Espiral., com mais de 12.000 páginas de texto completo. Entre estes textos, estão o Washington Manual of Medical Therapeutics, Interpretation of Diagnostic Tests, o Pocket Manual of Differential Diagnosis, etc. As especialidades médicas cobertas são medicina de emergência, infectologia, toxicologia, AIDS, alergia, imunologia, diagnóstico e terapia cardiovascular, hematologia, oncologia clínica, dermatologia, medicina interna, pneumologia, endocrinoloigia, gastroenterologia, medicina intensiva, nefrologia, neurologia, ginecologia, pediatria, reumatologia e ortopedia. Outro CD-ROM de referência genérica é o EMR - Essential Medical Reference, que inclui o Manual Merck, o livro sobre medicamentos Physician GenRX e o dicionário de termos médicos Steadman (25a. edição).

Diversas revistas médicas já são publicadas em CD-ROM, usando o mesmo esquema de indexação e busca por palavras-chave. É o caso das revistas American Family Physician, The New England Journal of Medicine, Internal Medicine, Annals of Internal Medicine, The Lancet, British Medical Journal, The Medical Letter, Mosby Yearbook, Pediatrics Review and Education Program, Circulation Research, e muitas outras. A Mayo Clinic Proceedings, por exemplo, contém os últimos três anos da revista, em texto completo, com todos os textos e ilustrações. Além disso, têm 16 segmentos contendo entrevistas de áudio gravadas com médicos cujos artigos foram publicados na revista. No futuro, quase todas as revistas médicas estarão disponíveis nesse formato.

Em outro tipo de CD-ROM médico, cobre-se exaustivamente alguma especialidade ou tema, através da combinação do texto completo com o sistema de referências bibliográficas. É o caso da AIDS Compact Library, que contém praticamente todos os artigos, apresentações em congressos, relatórios clínicos, etc., apresentados nos últimos dez anos, com o texto completo das maiores revistas, boletins e bases de dados. Ela é atualizada quatro vezes por ano. A série denominada BiblioMed também segue esse padrão, e tem CD-ROMs específicos para urologia, gastroenterologia e cardiologia. A edição de urologia, por exemplo, inclui o texto completo das revistas Journal of Urology, Urology, Journal of Endourology, New England Journal of Medicine, os livros Physicians' GenRx, Adult and Pediatrics Urology (Gillenwater), e Merck Manual, e os últimos cinco anos de referências bibliográficas de urologia no MEDLINE.

A revista Journal of Magnetic Resonance Imaging é também editada em formato de CD-ROM, com a vantagem de que inclui, além de todos os textos completos, gráficos, tabelas e imagens (estas, em qualidade maior do que a publicada em papel), é acompanhada de um software para pesquisa inteligente e exibição segundo palavras-chave, uma função para ampliar qualquer parte das imagens (zoom), e uma estrutura de hipertexto que permite referência direta aos resumos dos artigos citados no texto, com resumos da MEDLINE. A mesma empresa oferece também um CD-ROM contendo o texto e as imagens do "The MRI Manual", do Dr. Robert F. Lufkin.

Outro livro eletrônico interessante é o "Anatomy of Paranasal Sinuses & Anterior Skull Base, que é o primeiro volume de um abrangente atlas de referências anatômicas da cabeça e do pescoço, editado pela Elsevier, da Holanda. Ele contém 11.000 fotos de alta qualidade de seções anatômicas, espaçadas a cada 20 micra, em cores, e que podem ser mostradas em cortes coronais, sagitais e axiais. Além disso, existem 700 imagens correlacionadas de histologia (coloração Mallory), tomografia CT e tomografia MRI. O nome das estruturas vistas na tela pode ser exibido apontando-se o mouse para as mesmas.O disco permite que cirurgiões, radiologistas, anatomistas, cirurgões bucomaxilofaciais, oftalmologistas, cirurgões plásticos e estudantes em geral explorem interativamente as principais estruturas do narizs, seios paranasais, órbita, cela túrcica, hipófise, seio cavernoso e fossa esfenopalatina. Informações e vendas


Apoio à Decisão Médica

No apoio ao diagnóstico médico e à terapia, também existem diversos CD-ROMs publicados, que contém, além de extensas bases de dados sobre sintomas, sinais, doenças, medicamentos, etc., programas especiais, chamados de sistemas especialistas, que ajudam o médico a decidir diagnóstico ou orientar condutas, utilizando técnicas de Inteligência Artificial. É o caso dos CD-ROMs com o Iliad ou o Quick Medical Reference, que são sistemas inteligentes de apoio ao diagnóstico médico em Medicina Interna. A nova versão do sistema Iliad (4.2), por exemplo, contém uma base de conhecimento com 908 doenças, 1.509 síndromes e 11.900 sinais, sintomas e exames subsidiários, inclui a orientação terapêutica atualizada, depois de realizar o diagnóstico. Essa orientação abrange a terapia inicial, assim como a terapia secundária e de manutenção ou recorrência. Inclui também recomendações de interconsulta. O sistema, baseado em uma abordagem probabilística de apoio à decisão (teorema de Bayes), tem dados clínicos correspondentes a mais de 400.000 pacientes, coletados na Universidade de Utah, em Salt Lak City, onde foi desenvolvido.

Outro programa interessante de apoio à decisão disponível em CD-ROM é o Mendelian Inheritante in Man (MIM-CD), versão interativa do famoso livro do Dr. A. McKusick, publicado pela primeira vez 26 anos atrás, e muito usado pelos geneticistas clínicos pois contém cerca de 6.300 verbetes sobre doenças genéticas humanas, incluindo variantes alélicos e referências bibliográficas (tiradas da MEDLINE, incluindo resumos). Além das descrições fenotípicas, o MIM-CD inclui a lista de defeitos moleculares conhecidos e um mapeamento genético detalhado dos cromossomas autossômicos e sexuais. O software de pesquisa que acompanha o MIM-CD é extremamente poderoso, pois permite o uso de linguagem natural e por unitermos. Os unitermos permitem a busca por título, número de referência, classe de doença, autores, etc.

Na área de terapia medicamentosa, já existe o Physician's Desk Reference (Dicionário de Especialidades Farmacêuticas), em seus cinco volumes (incluíndo Índice de Indicações e Índice de Efeitos Colaterais e Interações Medicamentosas) e o Manual Merck (16a. edição, 2.700 páginas). Outro produto é o CCIS (Computerized Clinical Information System), produzido pela empresa Micromedex, Inc., contendo informação equivalente a 400 mil páginas de texto completo e indexado por milhares de palavras-chave (medicamento, substância tóxica, doenças, sintomas, efeitos colaterais, etc.). Consiste de uma coleção de CD-ROMs atualizados a cada três meses, contendo os sistemas POISINDEX (informação toxicológica para mais de 750 mil substâncias), TOMES (monografias sobre gestão de riscos industriais químicos), DRUGDEX (referências bibliográficas, monografias, opiniões clínicas sobre medicamentos), MARTINDALE (farmacopéia britânica), KINETIDEX (dados sobre farmacocinética), INTERACTIVE DRUG INTERACTIONS (interações medicamentosas), EMERGINDEX (resumos e dados de trabalhos em medicina intensiva cobrindo 400 doenças) e REPRORISK (bases de dados sobre fatores de risco ambientais na reprodução humana).

A American Society of Hospital Pharmacists oferece duas bases de dados sobres medicamentos, disponíveis em CD-ROM para acesso por microcomputadores ou estações de trabalho. As bases são: Drug Information Fulltext (DIF): contém informação abrangente e detalhada sobre dezenas de milhares de medicamentos comercializados. Consiste de: AHFS Drug Information (uma base confiável e independente sobre virtualmente todos os medicamentos comercializados nos EUA) e Handbook of Injectable Drugs (a obra de referência mais completa sobre estabilidade e compatibilidade de medicamentos injetáveis); International Pharmaceutical Abstracts (IPA): contém resumos dos artigos extraídos de centenas de revistas médicas e farmacêuticas publicadas internacionalmente. Os tópicos cobertos são: pesquisas químicas, farmacológicas e clínicas de medicamentos, patentes, legislação que afetam as farmácias, formulações cosméticas, etc. O IPA/Silver Platter contém o arquivo completo desde 1970 até o presente. O IPA/Toxline Plus, também produzido pela Silver Platter, inclui partes relevantes do IPA, desde 1970, mais as referências extraídas do BIOSIS (Biological Abstracts) e Chemical Abstracts, além de arquivos obtidos em parte do serviço TOXLINE (National Library of Medicine).


Aplicações no Ensino

Os CD-ROMs também estão tendo grande impacto no ensino práticos das matérias clínicas. Existem também diversos CD-ROMs para a informação e a educação dos pacientes, como o Family Doctor, o Mayo Clinic Health Family Book e o Family Medical Advisor Pro, que estão fazendo grande sucesso (somente a edição da Mayo Clinic vendeu mais de 100.000 exemplares). São verdadeiras enciclopédias médicas, ilustradas com filmes de vídeo, animações gráficas, fotos, radiografias, etc. Embora sejam voltados para o público leigo, são tão completos do ponto de vista médico, que podem ser usados no ensino e aperfeiçoamento de médicos. Por exemplo, um dos melhores, o CD-ROM Total Heart, compilado pelo renomado departamento de Cardiologia da Mayo Clinic, armazena 48 vídeos e animações gráficas, 145 ilustrações coloridas (entre as quais inúmeras tomografias CT, MRI, SPECT, ecocardiogramas bidimensionais e Doppler), e 60 minutos de narração em áudio estéreo, assim como bulhas cardíacas e ultrassons. O conteúdo, apresentado utilizando as mais modernas técnicas de multimídia interativa, ilustra e explica toda a anatomia, funções, condições, doenças e tratamentos do coração. Várias das explicações fazem recurso a espetaculares animações gráficas tridimensionais. O CD-ROM traz também vários tópicos relativos à saúde cardiovascular, estilo de vida, dieta, riscos e sua diminuição, exercícios físicos, etc.

O BodyWorks for Windows é a versão em CD do popular programa de mesmo nome, para DOS, que era um atlas anatômico colorido interativo para nível secundário ou educação de leigos. A edição em CD traz diversas novidades, como textos sobre problemas de saúde, ações preventivas de saúde, dieta e nutrição, etc. A parte anatômica foi muito melhorada, com animações tridimensionais, maiores detalhes, etc.

O Family Pharmacist, da Mayo Clinic, e o Pharmacy Assistant, também são excelentes CD-ROMs para o público leigo, mas contendo detalhes suficientes para uso no ensino médico. Cada CD contém referências completas (descrição, dosagem, posologia, modo de administração, efeitos colaterais, interações medicamentosas, etc.) sobre cerca de 8.000 medicamentos em uso corrente nos EUA, podendo ser pesquisados por classe de medicamento, por doença, por principio ativo, nome comercial, etc. O Family Pharmacist chega à sofisticação de incluir duas funções de apoio à decisão: uma para registrar um perfil dos medicamentos que a pessoa está tomando, e em seguida pesquisar automaticamente interações medicamentosas possíveis; e outra para localizar o nome do medicamento a partir da descrição do tablete, cápsula, etc.


Bancos de Imagens

Ainda existem poucas coleções de imagens médicas usando o CD-ROM, pois, apesar de toda sua enorme capacidade, ele ainda é insuficiente para obras mais completas. O formato mais preferido nesses casos é o videodisco, que é um disco laser semelhante ao CD-ROM, mas de maiores dimensões (tamanho de um LP), e um equipamento leitor especial, que pode ser acoplado ao microcomputador e por ele comandado. Tem capacidade de mais de 54.000 imagens coloridas estáticas, ou duas horas de vídeo e som estéreo. Cada imagem no disco pode ser localizada pelo computador e exibida individualmente na tela de um monitor de vídeo

Em CD-ROM existe o MediClip é uma coleção de clip-art médica em CD-ROM, ou seja, arquivos de desenhos, gráficos e ilustrações em formatos que podem ser lidos por vários programas de microcomputadores (processadores de textos, programas de desenho e de editoração eletrônica) e incluídos em trabalhos, slides, transparências, registros médicos, fichas, revistas, livros, etc. O usuário pode reconfigurar a imagem, adicionar rótulos, cor, etc. Cada volume tem cerca de 100 ilustrações detalhadas e acuradas, em preto e branco, preparadas por ilustradores profissionais (ver exemplo na figura acima). MediClip Anatomy contém 200 ilustrações anatömicas cobrindo todos os sistemas orgânicos. MediClip Medical Art and Instruments contém outras 100 ilustrações de símbolos, objetos e instrumentos médicos


Bancos de dados

O CD-ROM também é um ótimo meio para armazenar e distribuir grandes bancos de dados médicos, para fins de pesquisa e análise estatística. Por exemplo, um CD-ROM produzido pela Divisão de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde, em colaboração com a BIREME e a OPAS (Organização Panamericana de Saúde), contém dados sobre cerca de oito milhões de óbitos registrados no Brasil entre 1979 e 1986. Cada registro contém todos os dados da Declaração de Óbito, incluindo o CID da causa-mortis. O CD-ROM é fornecido gratuitamente com um poderoso software de análise estatística, especialmente desenvolvido pelo Núcleo de Informática Biomédica da UNICAMP para esse projeto, em colaboração com a Faculdade de Saúde Pública da USP e BIREME.

O Centro Nacional de Estatísticas de Saúde (NCHS), órgão ligado ao Centers for Disease Control (CDC) do Ministério de Saúde dos EUA, lançou também um CD-ROM contendo cerca de 40 mil dados estatísticos de movimentação ambulatorial no país, incluindo: visitas feitas a médicos baseados em consultórios, características dos médicos, características dos pacientes, nosologias observadas, fontes de pagamento de serviços, procedimentos cirúrgicos ambulatoriais, serviços terapêuticos, duração das consultas, etc. O CD-ROM inclui um software de pesquisa e análise estatística básica, denominado SETS (Statistical Export and Tabulation System), desenvolvido pelo NCHS, e que permite selecionar registros com certas características, achar variáveis de interesse e combiná-las em novas variáveis, produzir tabulações e cálculos de freqüência, etc. O software, que opera em microcomputadores compatíveis com IBM-PC, tem funções de exportação automática de dados para vários pacotes estatísticos, como SAS, SPSS, BMDP, Lotus, Epi-Info, dBase, etc. Ainda da mesma instituição, existe um CD-ROM com estatísticas americanas de mortalidade e morbidade, denominado Morbidity and Mortality Weekly Report.

Outro banco de dados interessante em CD-ROM é um catálogo do setor médico e de saúde dos EUA, denominado "Health & Medical Industry", distribuido pela empresa CMEA e que contém mais de um milhão de telefones, tirados das Páginas Amarelas de todo o país. O catálogo lista dentistas, médicos, hospitais, clínicas, laboratórios, academias de saúde, fornecedores de suprimentos e de equipamentos, etc. Outros CD-ROMs nessa área são o Health Devices Alerts (que reporta defeitos e problemas em equipamentos biomédicos comerciais) e o Healthcare Product Comparison System.


Onde Comprar

Os discos CD-ROM especializados em Medicina não são encontrados nas lojas de Informática comuns e distribuidoras gerais de CD-ROMs, devido ao mercado ainda pequeno. A única exceção são os CD-ROMs sobre saúde e medicina para leigos, como os da Mayo Clinic e outros, que tem uma boa saída popular e podem ser encontrados em muitos lugares, inclusive no Brasil. Entretanto, já existem muitas empresas distribuidoras especializadas no mercado de CD-ROM em Medicina, tais como Silver Platter, a Aries, a CMEA, a AlphaMedia, etc. (ver endereços no box). A ProImage é outra distribuidora com um grande acervo de CD-ROMs médicos (e em outras áreas também). Seu catálogo contém 40 títulos e é muito bom. Essas empresas americanas fornecem pelo correio, bastando enviar o pedido por fax e o número de um cartão de crédito internacional. Outra alternativa é solicitar pelo correio, diretamente às editoras, como a Scientific American, Mosby, Little Brown, etc. No Brasil, a empresa BioGraphics é especializada em distribuir CD-ROMs médicos, tendo atualmente mais de 40 títulos em seu acervo. Além disso, fornece também "kits" de multimídia com som e CD-ROM para microcomputadores tipo PC. A BIREME é uma instituição da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), sediada em São Paulo, que produz e fornece duas bases bibliográficas, a MEDLINE e a LILACS (Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde).


Conclusões

Em conclusão, a tecnologia do CD-ROM parece ter um futuro extremamente promissor e rico na Medicina, devido a própria natureza dos dados médicos. Cada vez mais, ela está ao alcance do bolso dos estudantes e profissionais de saúde, e promete revolucionar, mais uma vez, a agilidade de acesso e o volume de informações à nossa disposição. Infelizmente, ainda não existem publicações brasileiras em CD-ROM na área médica, mas essa situação deve mudar rapidamente.


Bibliografia

Parker, D., Starret, B. - New Riders' Guide to CD-ROM. Indianapolis: New Riders Publishing, 2nd Edition, 1994.

Como Localizar os Produtos

  1. Aids Library, Medical Journals in CD-ROM: MacMillan New Media, 124 Mt. Auburn Street, Cambridge, MA 02138, USA, Tel. (617) 661-2955, Fax (617) 868-7738.
  2. Alpha Media, 1245 16th Street, Suite 100, Santa Monica, CA 90404-1239. BioGraphics - Fax (011) 535-4449
  3. Anatomy of Paranasal Sinuses & Anterior Skull Base: Elsevier Science B.V., P.O. Box 181, 1000 AD Amsterdam, The Netherlands, Fax. 0031 20 5803249.
  4. CDC Ambulatory Statistics CD-ROM - National Technical Information Service., U.S. Dept. of Commerce, Springfield, VA 22161, USA. Tel. 001-703-487-4650.
  5. CEN TC-251 Standards: The Medical Records Institute, 567 Walnut Street, P.O. Box 289, Newton, MA, 02160, USA. Fax. (001 617) 964-3926, Tel. (001 617) 964-3923.
  6. CINAHL: CINAHL Information Systems, 1509 Wilson Terrace, P.O. Box 871, Glendale, CA, 91209-0871, USA, Tel. (001 818) 409-8005, Fax (001 818) 546-5679.
  7. Family Doctor: Creative Multimedia Corporation, Tel. (001 513-241-4351.
  8. Illiad: Applied Informatics, 295 Chipeta Way, Salt Lake City, Utah 84108, USA, Tel. (001 801) 584-3060.
  9. Mayo Clinic CD-ROMs: IVI Publishing, 1380 Corporate Center Curve, Suite 305, Eagan, MN 55121, USA.
  10. Maxx, Mayo Clinic Proceedings: CMEA, Inc, 4015 Hannock Street, Suite 120, San Diego, CA 92110, USA, Tel. (001 619) 223-2997, Fax (001 619) 223-8854.
  11. MediClip, Internal Medicine CD-ROM, Mosby Yearbook: Mosby-Year Book, Inc., 11830 Westline Industrial Drv., St. Louis, MO 63146, USA, Fax (001 314) 453-4379.
  12. Medline: BIREME, Rua Botucatu, 862, 04023-901 São Paulo, SP. Tel. (011) 549-2611, Fax (011) 571-1919.
  13. Mendelian Inheritance, Journal of Magnetic Resonance Imaging: Aries System Corp., 200 Sutton Street, North Andover, MA 01845, USA, Tel. (001 508) 975-7570, Fax (001 508) 975-3811.
  14. Micromedex Inc.:, 600 Grant Street, Denver, CO 80203-3527, USA. Tel. (001 303) 831-1400, Fax (001 303) 837-1717.
  15. Neuroscience Index: Institute for Scientific Information (ISI), Philadelphia, PA, USA
  16. Pharmaceutical Databases: ASPH Database Services Division. 7272 Wisconsin Ave., Bethesda, MD 20814, USA, Fax (001 301) 657-1641.
  17. ProImage: Providence Imaging Products Inc., CD-ROM & Visual Products Group, 23830 Berdon St., Woodland Hills, CA 91367, USA, Tel. (818) 347-2348.
  18. Quick Medical Reference, AskRX: Camdat Corp., 1111 Bayhill Drive, San Bruno, CA 94066, USA, Tel. (415) 588-5409.
  19. Scientific American Medicine (SAM-CD): 415 Madison Ave., New York, NY 10017, USA.

Voltar HomePage Voltar ao Índice de Artigos Enviar email p/o Editor
Copyright (c) 1995 Renato M.E. Sabbatini